Rede Mater Dei de Saúde no enfrentamento à Covid-19

A Rede Mater Dei de Saúde, desde os primeiros casos do novo coronavírus relatados no mundo, em janeiro de 2020, tem se preparado para garantir o atendimento adequado aos seus pacientes. Seja nos casos suspeitos e/ou confirmados para Covid-19 quanto para atender as outras demandas como cirurgias, procedimentos de urgência e eletivos e exames que os clientes necessitarem realizar nesse período. Por isso, definiu fluxos e processos separados nos três Hospitais - Mater Dei Santo Agostinho, Mater Dei Contorno e Mater Dei Betim-Contagem - para garantir a segurança de todos: profissionais de saúde e pacientes.

Governador Zema com o presidente da Rede Mater Dei, Dr. Henrique Salvador, durante visita ao Mater Dei Betim-Contagem, que terá andares exclusivos para pacientes do SUS confirmados com Covid-19

A Rede Mater Dei de Saúde, desde os primeiros casos do novo coronavírus relatados no mundo, em janeiro de 2020, tem se preparado para garantir o atendimento adequado aos seus pacientes. Seja nos casos suspeitos e/ou confirmados para Covid-19 quanto para atender as outras demandas como cirurgias, procedimentos de urgência e eletivos e exames que os clientes necessitarem realizar nesse período. Por isso, definiu fluxos e processos separados nos três Hospitais - Mater Dei Santo Agostinho, Mater Dei Contorno e Mater Dei Betim-Contagem - para garantir a segurança de todos: profissionais de saúde e pacientes.

Para contribuir no enfrentamento à Covid-19, a Rede Mater Dei também disponibilizou ao Governo do Estado de Minas Gerais 4 (quatro) andares de Internação do Mater Dei Betim-Contagem para assistência a pacientes confirmados para Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para colocar em prática essa iniciativa, a Rede conta com a parceria da FIEMG e outras empresas mineiras que contribuirão na estruturação de até 242 leitos, sendo 180 de CTI e 62 de internação, que serão oferecidos nos andares da Unidade que ainda não estão em operação, para atender às demandas de pacientes graves ou que necessitarem de cuidados especiais.

Nesse projeto, caberá à Rede Mater Dei oferecer a estrutura, incluindo o parque tecnológico da Medicina Diagnóstica com Raio-X, Ultrassom, Tomografia, Ressonância Magnética, entre outros exames, e fazer toda a gestão assistencial. O Governo de Minas Gerais disponibilizará as equipes médicas, assistenciais e de apoio. Os recursos financeiros para operacionalizar os atendimentos virão de um fundo com doações de empresários mineiros. E, ao final deste projeto, quando a pandemia passar, todos os equipamentos e materiais serão doados ao Governo do Estado de Minas Gerais, para destinação às Unidades de Saúde na capital e no interior do estado, que tanto necessitam destes recursos.

No dia 26 de março, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o Secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo, e o Prefeito de Betim, Vittorio Medioli, estiveram no Hospital e conheceram os andares exclusivos para esta ação. Também estiveram presentes o Presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, e o Presidente da MRV, Rafael Menin.

Para o presidente da Rede Mater Dei de Saúde, Henrique Salvador, “trata-se de uma ação necessária para darmos a nossa contribuição e passarmos por esse momento. Temos a certeza de que todos da comunidade Mater Dei apoiam essa iniciativa para, mais uma vez, colocarmos em prática a nossa Missão: Compromisso com a Qualidade pela Vida. Receber o apoio de outras empresas, por meio da Fiemg, demonstra a importância de, nesse momento, caminharmos juntos para o bem comum”, finaliza.

As empresas que desejarem integrar esse movimento em prol da vida podem contribuir, por intermédio da FIEMG, por meio de doações de equipamentos e/ou ajuda financeira.

Instituições que já aderiram à iniciativa da Rede Mater Dei: FIEMG, Andrade Gutierrez, Banco Inter, Banco BMG, Barbosa Melo Construtora, Localiza e MRV.

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes