Equipe de cirurgia de tórax realiza primeiros procedimentos de ecobroncospia na Rede Mater Dei/BH

As novas tecnologias da Medicina são sempre muito bem-vindas, pois trazem benefícios importantes para a população, agilizando tratamentos e evitando sofrimento para os pacientes.  Nesse sentido, a Rede Mater Dei, de Belo Horizonte, realizou recentemente, em sua unidade Santo Agostinho, as primeiras Eco broncoscopias (EBUS) em estadiamento do mediastino. O EBUS é um procedimento minimamente invasivo e com tempo reduzido de execução, capaz de realizar biópsias em lugares extremamente complexos no corpo humano. O Programa de Eco broncoscopia faz parte da Linha de Cuidados do Pulmão da Rede Mater Dei, sendo o primeiro em atividade em Minas Gerais.

As novas tecnologias da Medicina são sempre muito bem-vindas, pois trazem benefícios importantes para a população, agilizando tratamentos e evitando sofrimento para os pacientes. Nesse sentido, a Rede Mater Dei, de Belo Horizonte, realizou recentemente, em sua unidade Santo Agostinho, as primeiras Eco broncoscopias (EBUS) em estadiamento do mediastino. O EBUS é um procedimento minimamente invasivo e com tempo reduzido de execução, capaz de realizar biópsias em lugares extremamente complexos no corpo humano. O Programa de Eco broncoscopia faz parte da Linha de Cuidados do Pulmão da Rede Mater Dei, sendo o primeiro em atividade em Minas Gerais.

O procedimento é indicado para pacientes que precisam de diagnóstico e estadiamento do câncer do esófago, de pulmão e tumores de mediastino, um tipo de neoplasia torácica que acomete a área entre os pulmões onde está localizado o coração, o esôfago, a traqueia, o timo e a aorta torácica. O EBUS também é indicado para detecção de outras doenças na região.

Os médicos que fazem parte da Linha de Cuidado do Pulmão, Daniel Bonomi, Andrey Barbosa Pimenta e Philippe Winter, cirurgiões torácicos da Rede Mater Dei, convidaram Ricardo Oliveira, também cirurgião de tórax, que veio direto de Salvador para se unir também a Rodrigo Roda da equipe de Endoscopia Digestiva, e Marco Antônio Júnior, patologista da Rede, para realizarem as primeiras Eco broncoscopias no Mater Dei.

Segundo Daniel Bonomi, as equipes foram habilitadas fora do país, em Chicago e Boston, nos EUA, onde estudaram e fizeram especialização sobre o procedimento. O médico destaca que “o EBUS é um exame fundamental para definir se existe o comprometimento da doença no mediastino. Se o paciente tem linfonodomegalias, ínguas neste local, é preciso comprovar se essas ínguas são ruins, de ‘doenças sérias’ ou de doenças benignas.”

É preciso reforçar, segundo ele, “que nem todo paciente que tem linfonodomegalia no mediastino, necessariamente tem câncer de pulmão, mas é importante uma biópsia para afastar sarcoidose, linfoma, tuberculose, pois tudo isso faz parte da propedêutica, ou seja, dos exames feitos para diagnosticar as doenças respiratórias”, completa Bonomi.

No entanto, em casos positivos, o EBUS se torna uma ferramenta de avaliação do mediastino por via endoscópica, com o objetivo de detectar o estadiamento do câncer de pulmão. Além de saber onde a doença já afetou, é possível avaliar ainda se ela está apenas no pulmão ou se já se estendeu para as vias respiratórias.

 

Portal Medicina & Saúde (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes