Previna-se contra a Dengue!Todos nós conhecemos pessoas que tiveram dengue nos últimos anos. Os sintomas são muito incômodos. A dengue hemorrágica pode levar o paciente a óbito. Portanto, temos que ficar muito atentos e cuidar da prevenção.

Mosquito Aedes aegypti. Crédito: https://pixabay.com/images/search/dengue/

Todos nós conhecemos pessoas que tiveram dengue nos últimos anos. Os sintomas são muito incômodos. A dengue hemorrágica pode levar o paciente a óbito. Portanto, temos que ficar muito atentos e cuidar da prevenção.

De acordo com boletim do Ministério da Saúde emitido recentemente os casos de dengue no Brasil aumentaram 149% em comparação com o mesmo período de 2018. Até o dia 02 de fevereiro foram registrados 54.777 casos prováveis da doença, contra 21.992 no ano passado. Minas Gerais registrou em 2019, até o dia 14 de janeiro, três mortes por suspeita de dengue. Até a mesma data o estado tinha 1.571 casos prováveis, confirmados e suspeitos da doença.

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus de evolução benigna na maioria dos casos. O principal vetor da dengue é o mosquito Aedes Aegypti, comum em áreas tropicais e subtropicais. O vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3, e DEN-4. Quando infectada, a pessoa fica imunizada de forma definitiva contra o tipo de vírus que contraiu, e temporariamente, contra os outros três. São duas a forma de dengue: a clássica e a hemorrágica. A primeira geralmente apresenta como sintomas febre, dor de cabeça, dor no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos, mas raramente mata. Já a dengue hemorrágica é a forma mais severa da doença, pois, além dos sintomas citados, é possível que ocorra sangramento, choque e óbito.

O problema para combater o mosquito Aedes aegypti é que sua reprodução ocorre em qualquer recipiente utilizado para armazenas água, tanto em águas sombrias como ensolaradas. A prevenção e as medidas de combate necessitam da participação e a mobilização de toda a comunidade. Nesse sentido deverão ser adotadas medidas simples, como evitar o acúmulo de água limpa nas casas, visando assim a interrupção do ciclo de transmissão e contaminação.

Prevenção da Dengue- Dicas:

É simples e rápido combater o Aedes aegypti, siga essas dicas: Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.

Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.

Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.

Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.

Piscinas: Mantenha a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente.

Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.

Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.

Cacos de vidros nos muros: Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.

Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.

Plantas que acumulam água: Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.

Suporte de garrafão de água mineral: Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.

Falhas nos rebocos: Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.

Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.

Tonéis e depósitos de água: Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados e cobertos com tela.

Objetos que acumulam água: Coloque num saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.

Vasilhas para animais: Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana.

Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.

Objetos d’água decorativos: Mantenha-os sempre limpos com água tratada com cloro ou encha-os com areia. Crie peixes, pois eles se alimentam das larvas do mosquito.

Lixo, entulho e pneus velhos: Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.

Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva.

Fontes da matéria: Site Governo do Brasil/Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Paraná, Secretaria de Estado da Saúde de MG

medicina & saúde nas redes