Previna-se contra a Conjuntivite AlérgicaA Conjuntivite alérgica incomoda muita gente, de faixas etárias diferentes.  É importante ficarmos atentos para medidas que são úteis para pessoas que estão com a doença. O controle do ambiente domiciliar também é muito importante para a prevenção. O Portal Medicina e Saúde conversou com o oftalmologista Geraldo Ribeiro, que é professor de Oftalmologia na Faculdade de Medicina do UNI-BH, atua no Hospital Infantil São Camilo, entre outras atividades.

O oftalmologista Geraldo de Barros Ribeiro

A Conjuntivite alérgica incomoda muita gente, de faixas etárias diferentes. É importante ficarmos atentos para medidas que são úteis para pessoas que estão com a doença. O controle do ambiente domiciliar também é muito importante para a prevenção. O Portal Medicina e Saúde conversou com o oftalmologista Geraldo Ribeiro, que é professor de Oftalmologia na Faculdade de Medicina do UNI-BH, atua no Hospital Infantil São Camilo, entre outras atividades.

A seguir, orientações do Dr. Geraldo de Barros Ribeiro:

A conjuntivite alérgica é uma doença relativamente comum e de certa forma benigna, mas que pode trazer incômodos significativos ao dia a dia. Caracterizada principalmente por coceira nos olhos, vermelhidão e lacrimejamento em pessoas alérgicas. Os ácaros da poeira domiciliar, animais como cão, gato, cavalo além de fungos constituem-se os principais alérgenos em nosso meio. Em países de clima temperado, os pólens constituem-se um dos principais alérgenos. Fatores irritantes como poluição e baixa umidade do ar contribuem para piora dos sintomas.

É preciso estar atendo a algumas medidas gerais que são úteis para os pacientes com conjuntivite alérgica, como:

  • • Evitar esfregar os olhos, pois a fricção pode causar a degranulação mecânica dos mastócitos (células inflamatórias), agravamento dos sintomas além de poder machucar os olhos.
  • • Utilizar compressas frias ajudar a reduzir o edema palpebral e aliviar os sintomas.
  • • Aplicar frequentemente lágrimas artificiais ou soro fisiológico ao longo do dia com objetivo de ajudar a diluir e remover os alérgenos.
  • • Reduzir ou interromper o uso lentes de contato durante os períodos sintomáticos, já que os alérgenos podem aderirem às superfícies das mesmas.
  • • Evitar ou reduzir o contato com alérgenos conhecidos são muito importantes no controle da conjuntivite alérgica, especialmente em casos mais graves.

O controle do ambiente domiciliar é muito importante para os alérgicos aos ácaros. Medidas úteis incluem substituir possíveis reservatórios de poeira como almofadas, tapetes, cortinas e bichos de pelúcia. Lavar frequentemente a roupa de cama e o uso de revestimento impermeável para o colchão e travesseiro também auxiliam.

Banho frequente dos animais, além de mantê-los em áreas externas também são úteis.

Recomenda-se acompanhamento médico regular com oftalmologista e alergologista.

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes