Novembro Azul alerta para a saúde do homem

Por Fábio ATZ Guino, médico urologista e chefe do Serviço de Urologia do Hospital de Cubatão/SP

Novembro chegou e com ele o alerta para o cuidado com a saúde do público masculino. A campanha Novembro Azul é um momento de reforçar para os homens, que diferente das mulheres não têm o hábito e costume de fazer os exames de rotina, a importância do cuidado com a saúde, da prevenção e do diagnóstico precoce, em especial, do câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), para o triênio 2020/2022, a estimativa é que sejam diagnosticados 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil.

O urologista Fábio Guino: “a maioria dos casos de doenças masculinas, se diagnosticadas precocemente, têm muito mais chances de cura”

Novembro chegou e com ele o alerta para o cuidado com a saúde do público masculino. A campanha Novembro Azul é um momento de reforçar para os homens, que diferente das mulheres não têm o hábito e costume de fazer os exames de rotina, a importância do cuidado com a saúde, da prevenção e do diagnóstico precoce, em especial, do câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), para o triênio 2020/2022, a estimativa é que sejam diagnosticados 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil. A incidência é tão alta que, para cada nove homens, um terá o diagnóstico da doença, ao longo da sua vida. O câncer de próstata é o tipo mais comum de tumor que afeta a população masculina, depois do câncer de pele não melanoma e o segundo tipo que mais mata, após o tumor de pulmão. É uma doença silenciosa e que geralmente não apresenta sintomas, em sua fase inicial.

A cor azul e o bigode ao estilo do personagem Mário Bros se tornaram os símbolos da campanha, e assim como o movimento Outubro Rosa, ganhou o mundo. É uma campanha que tem ganhado cada vez mais força, e tem sido de grande relevância na conscientização desse público. O diagnóstico precoce é fundamental para combater a doença, mas depende exclusivamente do médico para ser preciso. Há alguns anos a doença era muito associada ao preconceito masculino, mas, felizmente esse preconceito tem reduzido. Percebe-se uma diminuição desse tabu, porque a campanha tem reforçado a importância do cuidado com a saúde e cada vez mais, homens que convivem com amigos e parentes que sofreram ou faleceram da doença vem se atentando para a relevância de hábitos saudáveis, da prevenção e do acompanhamento médico

Mas, há ainda os homens que têm dificuldade de ir aos consultórios médicos, e na maioria, o motivo não é mais tanto o preconceito, e sim o medo do diagnóstico positivo e o receio do tratamento. Mais uma vez vemos a importância de campanhas como o Novembro Azul, pois reforça cada vez mais, que a maioria dos casos de doenças masculinas, se diagnosticadas precocemente, têm muito mais chances de cura. No caso do câncer de próstata, essas chances passam de 90%.

Vale destacar ainda que, o tratamento do câncer de próstata, por exemplo, tem avançado bastante nos últimos anos e são muito eficazes. Outro exemplo que podemos citar são os casos de cirurgia, em que tem sido cada vez menor tempo de internação, com alta em 24 horas, quando diagnóstico é feito na hora certa. Se cuide, previna-se e faça seus exames. A Sociedade Brasileira de Urologia orienta que homens com fatores de risco, como histórico de câncer de próstata ou de mama na família e homens da raça negra realizem os exames de sangue PSA e de toque a partir dos 45 anos e, os demais a partir dos 50 anos.

Campanhas como o Novembro Azul são imprescindíveis para todas as idades e classes sociais. Por mais medo que se tenha de descobrir uma doença, lembre-se que será mais difícil, se o diagnóstico for tardio. É possível viver mais e melhor com informação e prevenção.

Portal Medicina & Saúde (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes