Instituto Mário Penna na luta contra o câncer: campanha em prol de doações ao Instituto Mário PennaA Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, que comemorou no dia 19 de setembro tanto seu aniversário – 83 anos –, como o Dia do Ortopedista, aproveitou a data para alertar para um problema crescente, o número de pessoas com problemas de coluna, principalmente das vértebras cervicais – que ficam no pescoço –, decorrente do uso do celular em postura inadequada.

O Presidente do Instituto Mário Penna, Paulo José de Araújo: entusiasmado com a campanha

A situação econômica vivida pelo país e por Minas Gerais tem impactado diretamente vários setores, principalmente as instituições que atuam com a ajuda e a generosidade de muitos, como os hospitais filantrópicos. Com grande importância para a saúde da população, essas instituições vivem o desafio de continuar a cativar o apoio da sociedade para conseguir manter o seu pleno funcionamento. Nesse sentido, o Instituto Mário Penna lançou, no dia 12 de junho, uma campanha que une a paixão dos brasileiros e, especialmente, dos mineiros, pelo esporte: o futebol.

Com a participação voluntária dos atletas João Ricardo Riedi, goleiro do América; Leonardo Silva, zagueiro do Atlético; e Henrique Pacheco Lima, meio de campo do Cruzeiro, a iniciativa busca despertar a atenção dos mineiros para as doações ao Instituto Mário Penna, atreladas aos serviços de saúde e assistência social, predominantemente direcionados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Desde 1971 na luta contra o câncer, o Instituto Mário Penna, em Belo Horizonte, passa por um dos momentos mais difíceis de sua história; e conta com as doações da comunidade para continuar prestando um atendimento de qualidade aos seus usuários.

Além do apoio institucional dos clubes ao Instituto Mário Penna, que deixaram de lado a rivalidade e se uniram na luta contra o câncer, os seus respectivos canais de comunicação também participarão da divulgação da campanha. O Mineirão, que também é parceiro na iniciativa, por sua vez, disponibilizará para a instituição um camarote que será o espaço oficial da “Torcida Mário Penna” no estádio.

Estamos muitos felizes em contar com o apoio dos clubes, do Mineirão e com a participação direta dos jogadores. Toda a campanha está sendo viabilizada por meio de parcerias e praticamente sem custos para a nossa instituição”, destaca o Presidente do Instituto Mário Penna, Paulo José de Araújo. Para o presidente, a situação em que está a saúde pública no país, faz com que o Instituto Mário Penna, mais do que nunca, precise do apoio da sociedade em forma de doações.

As doações ao Instituto Mário Penna podem ser feitas pelo site doemariopenna.org.br ou pelo telefone 0800 039 1441.

O Instituto Mário Penna em números
O Instituto Mário Penna é uma das principais instituições filantrópicas de saúde de Minas Gerais e é composto pelos Hospitais Mário Penna e Luxemburgo, a Casa de Apoio Beatriz Ferraz e o Núcleo de Ensino e Pesquisa. O Instituto tem mais de 60% dos seus pacientes provenientes do SUS e responde por cerca de 70% dos atendimentos dos novos casos de câncer da Região Metropolitana de Belo Horizonte e mais de 20% do total de novos casos de câncer em todo o estado.

A instituição alcança cerca de 760 munícipios mineiros. Em 2017, realizou 240 mil sessões de radioterapia, 33 mil de quimioterapia, 100 mil consultas, 1,2 milhões de procedimentos e 60 transplantes de medula óssea. Para 2018, a expectativa é que as doações ajudem a manter o pleno funcionamento da instituição, ameaçado pela situação econômica vivido pela país e Minas Gerais. Atualmente, cerca de 200 mil doadores ajudam o Instituto Mário Penna regularmente.

Conceito da Campanha
O conceito “Torcida Mário Penna” foca no sentimento de torcer por algo ou alguém, de apoiar e se envolver com uma causa. Para mobilizar as pessoas, nesse primeiro momento a campanha utiliza o futebol, e conta com o apoio dos grandes clubes mineiros: América, Atlético e Cruzeiro; e dos jogadores João Ricardo, Leonardo Silva e Henrique para convocar a torcida para “torcer” pelo Instituto Mário Penna e seus pacientes.

Na segunda fase da campanha, que deve começar em setembro, a ideia é utilizar outros esportes, clubes e atletas.

A situação econômica vivida pelo país e por Minas Gerais tem impactado diretamente vários setores, principalmente as instituições que atuam com a ajuda e a generosidade de muitos, como os hospitais filantrópicos. Com grande importância para a saúde da população, essas instituições têm vivido o desafio de continuar a cativar o apoio da sociedade para conseguir manter o seu pleno funcionamento.  Nesse sentido, o Instituto Mário Penna lançou, nesta terça-feira (12 de junho), uma campanha que une a paixão dos brasileiros e, especialmente, dos mineiros, pelo esporte: o futebol. Com a participação dos atletas João Ricardo Riedi, goleiro do América; Leonardo Silva, zagueiro do Atlético; e Henrique Pacheco Lima, meio de campo do Cruzeiro, – todos de forma voluntária, a iniciativa busca despertar a atenção dos mineiros para as doações ao Instituto Mário Penna, atreladas aos serviços de saúde e assistência social, predominantemente direcionados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes