Doação de sangue: um ato de solidariedade que pode salvar vidasO hábito de doar sangue requer responsabilidade, compromisso e, principalmente, solidariedade – qualidades que já nascem com a pessoa ou que podem ser cultivadas desde a infância, despertadas pelo exemplo alheio ou quando a necessidade bate à porta. Com o objetivo de captar mais doadores de sangue, a Fundação Hemominas investe em estratégias de mobilização na esperança de que os cidadãos incorporem a doação de sangue em suas rotinas.

O hábito de doar sangue requer responsabilidade, compromisso e, principalmente, solidariedade

O Portal Medicina e Saúde destaca a importância da doação de sangue em todas as época do ano. Nesse sentido, é fundamental para a população o trabalho que a Fundação Hemominas, com sede em Belo Horizonte, está realizando visando captar doadores.

O hábito de doar sangue requer responsabilidade, compromisso e, principalmente, solidariedade – qualidades que já nascem com a pessoa ou que podem ser cultivadas desde a infância, despertadas pelo exemplo alheio ou quando a necessidade bate à porta. Com o objetivo de captar mais doadores de sangue, a Fundação Hemominas investe em estratégias de mobilização na esperança de que os cidadãos incorporem a doação de sangue em suas rotinas.

Em períodos críticos como véspera de feriados, fim de ano e inverno, por exemplo, o estoque de sangue baixa, mas é preciso que as doações aconteçam regularmente para que a instituição possa atender às demandas com tranquilidade. “O sangue é um remédio diferente dos outros. Não se fabrica em laboratórios, não se compra em farmácia - somente pode ser obtido por meio de doação de um ser humano a outro”, afirma a gerente de Captação e Cadastro da Fundação Hemominas, Heloísa Gontijo. “E para ter sangue em estoque é preciso tocar a sensibilidade e a solidariedade humanas. A todo instante, pessoas sofrem acidentes, necessitam de cirurgias de urgência, de transplantes etc. Além disso, alguns pacientes - como os portadores de anemias falciformes, hemofilia e outras doenças crônicas - precisam, constantemente, de receber transfusão de sangue e hemocomponentes”, completa.

Para maior comodidade do cidadão, a doação de sangue pode ser agendada online, pelo aplicativo MG app ou pelo telefone 155. O call center recebe ligações 24h por dia, sem custos para o cidadão. Encontre a unidade mais próxima e agende sua doação!

Critérios gerais

- Ter e estar com boa saúde;

- Não ter contraído hepatite após os 11 anos de idade;

- Ter entre 16 e 69 anos de idade. Jovens de 16 e 17 anos podem doar, acompanhados pelo responsável legal, que deverá apresentar um documento de identidade e assinar a autorização no local de doação. Se desacompanhado, o jovem deverá apresentar os seguintes documentos do  responsável legal: autorização preenchida e assinada (modelo disponível no site www.hemominas.mg.gov.br) e a fotocópia do mesmo documento de identidade constante na autorização. A partir de 61 anos, o candidato à doação precisa comprovar a realização de pelo menos uma doação anterior.

- Pesar mais de 50 kg;

- Dormir bem na noite anterior:

- Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas; 

Mais infomações: http://www.hemominas.mg.gov.br/doacao-e-atendimento-ambulatorial/doacao-de-sangue/condicoes-e-restricoes

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes