Combate ao câncer: ação educativa, dia 25 de novembro, na Barragem Santa Lúcia, em Belo HorizonteAté 2020, estima-se que o câncer será a principal causa de morte entre os brasileiros. Nesse grupo estão mais de 200 doenças que têm o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem tecidos e órgãos e que podem se espalhar (metástase por outras regiões do corpo.

O ortopedista Rodrigo Gandra: “vamos alertar a população sobre os mitos que cercam os diversos tipos de câncer”

Até 2020, estima-se que o câncer será a principal causa de morte entre os brasileiros. Nesse grupo estão mais de 200 doenças que têm o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem tecidos e órgãos e que podem se espalhar (metástase por outras regiões do corpo.

Mudar essa realidade é possível. Estudos apontam que entre 80% e 90% dos casos relacionam-se ao meio ambiente, hábitos e costumes do meio social e cultural do paciente. Os outros 20% restantes são casos hereditários, onde o histórico familiar tem um peso maior no aparecimento da doença.

Para falar sobre esse tema que inspira mais medo que confiança, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica, em parceria com a Sociedade Brasileira de Ortopedia – Regional Minas Gerais vão promover o evento “Troque o medo por esperança”, entre as oito e as 12 horas do próximo domingo, 25 de novembro, na Barragem Santa Lúcia, região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia Oncológica, o ortopedista Rodrigo Gandra afirma que, apesar das estatísticas, os avanços da Medicina têm aumentado o percentual de curas de tumores variados, quando diagnosticados na fase inicial da doença.

“Neste evento, vamos alertar a população sobre os mitos que cercam os diversos tipos de câncer, para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de encarar a doença sem medo. A Medicina avançou muito e hoje os casos de cura devem ser considerados pelos pacientes. O câncer não é o fim da linha”, enfatiza o médico.

Quando procurar ajuda

O câncer pode se manifestar em todos os órgãos do corpo. Nas crianças, os casos mais comuns são sarcomas musculares e ósseos e leucemias. Nos adultos e idosos, predominam os tumores de mama nas mulheres e os de próstata nos homens. Independente do gênero, os cânceres de pulmão e de intestino são os mais prevalentes. Assim, quem tem histórico familiar da doença ou tem sentido qualquer sintoma inexplicável, mas frequente deve procurar ajuda médica.

Segundo Rodrigo Gandra, geralmente, os primeiros sinais de câncer são “inexplicáveis” para o senso comum. “Os exames preventivos ginecológico e urológico, quando feitos com frequência, também ajudam a diagnosticar a doença na fase inicial”, enfatiza.

No caso do câncer de pulmão, é preciso uma atenção especial por parte dos fumantes. “O ideal é não fumar, mas se a pessoa insiste, tem que ter um cuidado maior com a saúde”, afirma Gandra.

Cuide-se:

1) Não fume. Fumantes têm 10 vezes mais possibilidade de ter câncer de pulmão do que os que nunca fumaram. O consumo de tabaco é a causa de morte que mais pode ser prevenida hoje em dia.

2) Abandone costumes alimentares pouco saudáveis que causam obesidade. Prefira escolher alimentos com pouca gordura e que tenha fibras, grãos e frutas.

3) Faça atividades físicas regularmente e mantenha um peso adequado.

4) Evite a exposição excessiva ao sol, use sempre filtro protetor solar (FPS 15-30) e roupas que diminuam esse tipo de exposição.

5) Evite o consumo de álcool. Grandes quantidades de álcool podem provocar câncer de boca, esôfago e fígado. Consumir com moderação é um fator importante, principalmente se você também fuma.

6) Evite a exposição ocupacional, seguindo as normas de seu trabalho para evitar exposição às radiações, agentes químicos e pesticidas.

Para saber mais, consulte www.troqueomedoporesperanca.com.br

Luiz Francisco Corrêa / Editor do Portal Medicina e Saúde

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes