Mater Dei realiza primeira cirurgia fetal do estado de Minas GeraisFoi realizada, no dia 23 de abril, a primeira cirurgia fetal de Minas Gerais para correção dos defeitos abertos da coluna vertebral. O procedimento foi realizado no Mater Dei Santo Agostinho pelo ginecologista e coordenador do Serviço de Medicina Fetal, Carlos Henrique Mascarenhas, após realizar o estágio em serviço na Bélgica, país que possui o maior volume de cirurgia fetal da Europa. Complexo e desafiador, o procedimento cirúrgico envolveu uma equipe cirúrgica treinada, coesa e preparada. Obstetras, neurocirurgiões, anestesiologistas e enfermeiros, todos atuantes da Rede Mater Dei de Saúde, trabalharam para que tudo transcorresse de forma adequada. O sucesso da cirurgia foi resultado da expertise do corpo clínico da Rede e da estrutura hospitalar que coloca à disposição dos médicos toda a tecnologia necessária. “A Rede Mater Dei de Saúde está preparada e estruturada para fazer todas as cirurgias fetais disponíveis. Nosso objetivo é fazer com que nossos pacientes estejam próximos de suas famílias nesses momentos de grande desafio e angústia. Como tudo que fazemos, o resultado de nosso trabalho só será relevante e adequado se trouxer junto muito calor humano, muito carinho e atenção permanente, com as mães e os pais envolvidos nestas cirurgias”, explica Mascarenhas.

Hospital Mater Dei: atendimento de gestantes

Foi realizada, no dia 23 de abril, a primeira cirurgia fetal de Minas Gerais para correção dos defeitos abertos da coluna vertebral. O procedimento foi realizado no Mater Dei Santo Agostinho pelo ginecologista e coordenador do Serviço de Medicina Fetal, Carlos Henrique Mascarenhas, após realizar o estágio em serviço na Bélgica, país que possui o maior volume de cirurgia fetal da Europa.

Complexo e desafiador, o procedimento cirúrgico envolveu uma equipe cirúrgica treinada, coesa e preparada. Obstetras, neurocirurgiões, anestesiologistas e enfermeiros, todos atuantes da Rede Mater Dei de Saúde, trabalharam para que tudo transcorresse de forma adequada. O sucesso da cirurgia foi resultado da expertise do corpo clínico da Rede e da estrutura hospitalar que coloca à disposição dos médicos toda a tecnologia necessária.

“A Rede Mater Dei de Saúde está preparada e estruturada para fazer todas as cirurgias fetais disponíveis. Nosso objetivo é fazer com que nossos pacientes estejam próximos de suas famílias nesses momentos de grande desafio e angústia. Como tudo que fazemos, o resultado de nosso trabalho só será relevante e adequado se trouxer junto muito calor humano, muito carinho e atenção permanente, com as mães e os pais envolvidos nestas cirurgias”, explica Mascarenhas.

A Cirurgia Fetal
De acordo com o médico, a evolução do cuidado com o feto que assistimos nos últimos anos é, talvez, a grande conquista da obstetrícia moderna. “Atualmente podemos tratar o feto com algumas patologias ainda dentro do útero materno ao invés de ficarmos esperando o seu nascimento para só então poder agir”, ressalta.

Os impactos positivos das cirurgias fetais intrauterino mudarão a qualidade de vida das crianças submetidas a esses tratamentos, com benefícios que repercutirão para sempre. A cirurgia fetal aumenta em muito as chances das crianças operadas terem uma vida normal do ponto de vista cognitivo e motor. “Realizar esse tipo de cirurgia antes do nascimento do bebê diminui o risco de lesão cerebral e da necessidade de cirurgias neurológicas após o nascimento. A cirurgia fetal para correção dos defeitos abertos da coluna vertebral é, sem dúvida, uma das melhores indicações”, salienta o médico.

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes