Câncer de Próstata - Previna-se contra o Câncer de Próstata

Estamos em mais um Novembro Azul, quando fala-se muito na importância da prevenção do câncer de próstata. Nessa época, vemos monumentos na cidade iluminados alusivos à campanha e em várias partes do mundo. Entre os tumores malignos que atingem os homens, o câncer de próstata é a maior causa de morte no País, ficando atrás apenas do câncer de pulmão.

O urologista Bernardo Pace: “quanto mais precoce o diagnóstico maiores são as chances de cura do paciente

Estamos em mais um Novembro Azul, quando fala-se muito na importância da prevenção do câncer de próstata. Nessa época, vemos monumentos na cidade iluminados alusivos à campanha e em várias partes do mundo. Entre os tumores malignos que atingem os homens, o câncer de próstata é a maior causa de morte no País, ficando atrás apenas do câncer de pulmão.

A ideia do Novembro Azul começou em um Pub, na Austrália, no ano de 1999, quando um grupo de amigos deixou o bigode crescer durante todo o mês, como apoio à conscientização da saúde masculina e para arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. O mês de novembro foi o escolhido devido à comemoração, no dia 17, do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. No Brasil, o Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, de São Paulo, no ano de 2010, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque.

De acordo com o INCA - Instituto Nacional do Câncer, em 2016 cerca de 61 mil brasileiros receberão diagnóstico da doença. Nos Estados Unidos, as estatísticas indicam que 1 a cada 6 homens vai ter câncer de próstata, mas apenas 1 em cada 34 vai morrer por causa dessa doença, cuja taxa de mortalidade está em queda, em parte porque está sendo diagnosticada precocemente.

O Dr. Bernardo Pace, diretor da Sociedade Brasileira de Urologia - Regional Minas Gerais, coordenador do Serviço de Urologia do Hospital Vera Cruz e membro do Serviço de Transplante Renal do Hospital Ciências Médicas, explica que a próstata é uma glândula do tamanho de uma noz que só os homens possuem. Fica abaixo da bexiga e na frente do reto e da uretra (o canal que transporta a urina passa através dela). “A próstata contém pequeninas glândulas que produzem parte do líquido seminal ou sêmen, que protege e nutre os espermatozoides. A origem do câncer de próstata é exatamente nessas células da glândula prostática, que são responsáveis pela produção do líquido seminal”.

O câncer de próstata, informa, tem desenvolvimento lento e alguns estudos mostram que cerca de 80% dos homens de 80 anos, que morreram por outros motivos, tinham câncer de próstata e nem eles nem seus médicos desconfiavam. “Infelizmente, porém, em alguns casos, o câncer pode crescer e se espalhar rapidamente”.

Segundo Bernardo Pace, a Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens com mais de 45 façam o exame de toque retal, assim como a análise dos níveis de PSA, pelo menos uma vez por ano. “Os homens que têm histórico familiar da doença devem fazer de maneira mais rigorosa esses exames”, alerta, enfatizando que “quanto mais precoce o diagnóstico maiores são as chances de cura do paciente”.

Sintomas – De acordo com o médico, existem várias formas de tratar esse tumor, que vão desde a conduta conhecida como vigilância ativa para tumores menos agressivos, ou a cirurgia, seja ela robótica, laparoscópica ou cirurgia aberta. Em alguns casos são indicadas também a radioterapia externa ou a bracterapia (radioterapia interna)”.

Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Assim, todo homem deve ficar atento quando tem dificuldades para urinar, dor durante a micção, o aumento da frequência de urinar e a presença de sangramento durante o ato miccional. Esses sintomas são indicativos importantes que devem ser pesquisados.

Como forma de prevenção, o urologista destaca que os hábitos de vida saudáveis são importantes em todas as formas de cânceres e o câncer de próstata não é diferente disso. Nesse sentido, salienta, é importante fazer uso de dietas pobres em gordura, evitar cigarro e consumir alimentos que têm potencial antioxidante, entre eles, o licopeno (presente nos tomates e nas frutas), bem como praticar atividade física e controlar a obesidade. “Em suma, aspectos do quotidiano da vida devem ser bem observados porque têm uma ação protetora com relação ao câncer de próstata, e diminuem o r risco da doença. Em pleno Novembro Azul, conclui: procure seu urologista e faça a avaliação prostática".

Siga > Instagram.com/clinicabernardopace

Estamos em mais um Novembro Azul, quando fala-se muito na importância da prevenção do câncer de próstata. Nessa época, vemos monumentos na cidade iluminados alusivos à campanha e em várias partes do mundo. Entre os tumores malignos que atingem os homens, o câncer de próstata é a maior causa de morte no País, ficando atrás apenas do câncer de pulmão.

Siga > Instagram.com/clinicabernardopace

 

Portal Medicina & saúde: (31)3586-0937 | FAÇA CONTATO

medicina & saúde nas redes